Covid-19: Atualização de Portugal, 23 de janeiro

Portugal registou hoje mais 45.569 casos de Covid-19 e mais 30 mortos pela doença, além de mais duzentos casos em hospitais em enfermarias, segundo o boletim diário da Direção-Geral da Saúde (DGS) sobre o desenvolvimento da epidemia .

De acordo com dados oficiais, agora há 192 pessoas adicionais hospitalizadas na enfermaria, elevando o número total para 2.219, e mais seis pessoas foram internadas em unidades de terapia intensiva, elevando o número total para 160.

Existem 10.571 recuperados da doença, mas 34.968 casos ativos, totalizando 489.789 atualmente ativos em Portugal.

O boletim também indicou que 26.789 pessoas estão em observação, de um total de 478.883 pessoas neste caso.

Lisboa e Valle do Tejo registaram 8.258 novos casos de COVID-19 e 16 mortos, enquanto a Coreia do Norte registou 5.942 casos e 10 mortos. O centro tem 3.440 novos feridos e duas mortes. Alentejo 1.108 novos casos e um óbito; O Algarve tem 613 novos casos e uma morte.

Nas regiões autónomas, não houve mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas, com a Madeira a registar 152 novos casos e 56 casos nos Açores.

A taxa de mortalidade por Covid-19 subiu 47% em uma semana, e agora é de 37,6 mortes por milhão de habitantes, valor superior ao estabelecido pelo Centro Europeu de Controle de Doenças (ECDC), que na sexta-feira alertou um relatório de ” linhas vermelhas” da DGS.

Em relação ao número de pacientes internados em unidades de terapia intensiva (UTI), as autoridades de saúde revelaram uma tendência de estabilidade.

A análise de risco epidêmico também acrescenta que o número de infecções por SARS-CoV-2, por 100.000 habitantes cumulativos nos últimos 14 dias, foi de 5.053, com tendência de aumento tanto nacional quanto em todas as regiões.

READ  Copa do Brasil, México Supercopa, Copa del Sur e Circuito Feminino - SiegeGG

O Índice de Transmissibilidade (Rt) é de 1,10 a nível nacional, com as regiões Norte e Algarve a apresentarem o valor mais elevado (1,14).

Ainda, segundo dados oficiais da DGS, mais de 4,2 milhões de pessoas já foram vacinadas com a dose de reforço contra a covid-19.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.