Costa quer que as exportações representem mais de metade do PIB até 2030 – EURACTIV.com

O primeiro-ministro António Costa disse no domingo que o governo pretende garantir que as exportações representem mais de 50% do PIB até o final da década.

Num encontro com empresários portugueses em feira de hannover, Costa salientou que a escolha de Portugal como país parceiro para a exposição representa uma “tremenda oportunidade” para as empresas portuguesas, pois é “a maior exposição do mundo para quem produz ou presta serviços à indústria.

“Para o país, também é de suma importância porque todos temos um objetivo, que é, nesta década, garantir que as exportações passem a ser mais de 50% do nosso PIB, e isso só pode ser alcançado com aumento de serviços e maior valor -bens adicionados”, enfatizou o primeiro-ministro.

Costa reiterou que a presença de empresas portuguesas na Feira de Hannover é “essencial porque vai promover o aumento e crescimento” das exportações portuguesas. “

Costa disse estar “com muito orgulho” por estar em Hannover para abrir “a maior feira industrial que existe à escala mundial” e sublinhou que a escolha de Portugal se deveu à “excelência nos bens e serviços” que as empresas portuguesas produzem .

O primeiro-ministro português disse ainda que Portugal “produz principalmente serviços”, lembrando que 70% das exportações portuguesas são bens e os restantes 30% são serviços, acrescentando que o primeiro setor de exportação é a metalomecânica.

Com o slogan ‘Portugal faz sentido’, a Hannover Messe’22 – considerada a maior feira industrial do mundo, escolheu Portugal como país parceiro para a edição deste ano.

De acordo com o Gabinete do Primeiro-Ministro, 109 empresas portuguesas vão participar na exposição, desenvolvendo “atividades em soluções de engenharia, soluções energéticas e ecossistemas digitais”.

À margem da Feira de Hannover, Costa jantou com o chanceler alemão Olaf Schulz.

READ  Man City e Chelsea planejando ataques em Barcelona; Portugal estrela do Arsenal

Na manhã de segunda-feira, o primeiro-ministro e chanceler alemão visitará os pavilhões nacionais da feira antes de viajar a Bruxelas para a reunião do Conselho Europeu.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.