Coronavírus: uma nova espécie foi encontrada em viajantes vindos do Brasil para o Japão

No domingo, o Ministério da Saúde do Japão anunciou a descoberta de um novo tipo de vírus Corona em quatro viajantes que chegaram a Tóquio vindos do Brasil.

A mutação, que difere da já documentada no Reino Unido e na África do Sul, é o caso mais recente de evolução do vírus.

Esta notícia chega enquanto vários governos regionais no Japão central solicitaram que um estado de emergência seja declarado para conter a crescente onda de casos de coronavírus no país.

Medidas semelhantes aprovadas pelo primeiro-ministro Yoshihide Suga entraram em vigor em Tóquio e nas áreas vizinhas de Chiba, Kanagawa e Saitama na sexta-feira, que verão restaurantes e bares fecharem a partir das 20h por pelo menos um mês.

A província de Gifu implementou seu estado de emergência de um mês no sábado. Os líderes das prefeituras de Osaka, Kyoto e Hyogo pediram formalmente para fazer o mesmo.

O aumento repentino no número de casos está relacionado à descoberta da variante britânica mais portátil.

O Japão notificou casos de coronavírus pela primeira vez no Reino Unido no final de dezembro. A descoberta levou o país a fechar suas fronteiras a todos os não residentes.

Viajantes da região do Amazonas brasileiro testaram positivo para o Coronavírus na chegada ao Aeroporto Internacional Haneda, em Tóquio, em 2 de janeiro, após passar um período em quarentena no aeroporto.

Takagi Wakita, chefe do Instituto Nacional de Doenças Infecciosas, disse que a nova forma do vírus é diferente da que já circula no Reino Unido e na África do Sul.

O Ministério da Saúde japonês confirmou que sete pessoas foram diagnosticadas com a variante britânica e todas elas viajaram da Grã-Bretanha para o Japão ou estiveram em contato com alguém que a tenha.

READ  Brasil corre para aprovar uma vacina contra o coronavírus à medida que a pressão aumenta

“No momento, não há evidências de que a nova espécie encontrada no Brasil seja altamente contagiosa”, disse Wakita a repórteres em uma coletiva de imprensa no domingo.

Dos quatro com teste positivo para a variante, um homem de 40 anos foi hospitalizado depois de desenvolver problemas respiratórios. Da mesma forma, uma mulher na casa dos 30 anos se queixou de dor de cabeça e dor de garganta enquanto uma adolescente começou a ter febre. O segundo adolescente era assintomático.

As novas infecções por COVID-19 ultrapassaram 7.000 na quinta-feira pela primeira vez em meses, incluindo 2.400 em Tóquio.

O país evitou amplamente os mesmos níveis de infecção que ocorreram em outras partes do mundo, incluindo a Europa.

No geral, o Japão registrou 282.737 casos e 3.805 mortes desde o início da epidemia, de acordo com os dados mais recentes compilados pela Universidade Johns Hopkins.

O Japão deve sediar as Olimpíadas e Paraolimpíadas em julho, um ano depois do planejado, após ter sido adiado devido à epidemia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *