COI pede que FIFA e UEFA proíbam a Rússia de participar de todos os jogos de futebol após a invasão da Ucrânia

A FIFA e a UEFA foram instadas pelo Comitê Olímpico Internacional a banir a Rússia de todas as competições de futebol em resposta à Invasão militar da Ucrânia E a guerra em andamento – um movimento que faria com que os russos fossem expulsos da Copa do Mundo de 2022 e do Campeonato Europeu Feminino neste verão.

Fontes disseram à ESPN que discussões de alto nível estão ocorrendo dentro da FIFA e da UEFA – os órgãos reguladores do futebol mundial e europeu, respectivamente – o que poderia levar à suspensão da Rússia das competições.

Após a reunião do Conselho Executivo do COI na segunda-feira, foi emitido um comunicado condenando os governos da Rússia e da Bielorrússia por violar o armistício olímpico e por “proteger a integridade das competições esportivas mundiais e a segurança de todos os participantes”.

“O Conselho Executivo do Comitê Olímpico Internacional recomenda que as federações esportivas internacionais e os organizadores de eventos esportivos não convidem ou permitam a participação de atletas e oficiais russos e bielorrussos em competições internacionais.

A Fifa divulgou um comunicado no domingo que não chegou a expulsar a Rússia das finais da Copa do Mundo, apesar do anúncio das federações de futebol polonesa, sueca e tcheca de que não jogarão contra os russos nas eliminatórias da Copa do Mundo marcadas para 24 e 29 de março.

US Soccer também lançado Próxima declaração Do suporte na segunda-feira.

“A NFL está unida ao povo da Ucrânia e é inequívoca em sua condenação da invasão hedionda e desumana da Rússia. Não vamos poluir nosso jogo mundial, e não vamos desgraçar a Ucrânia, tomando o mesmo campo que a Rússia, independentemente de o nível de competição ou circunstância, até que a liberdade e a paz sejam restauradas. #WeStandWithUkraine.”

READ  Jose Sá: Wolverhampton contrata guarda-redes português do Olympiacos em substituição de Rui Patricio | notícias de futebol

A Polônia foi sorteada contra a Rússia nas semifinais da Faixa B antes de os vencedores enfrentarem a Suécia ou a República Tcheca – uma partida que seria disputada na Rússia ou na Polônia.

Embora se reservasse o direito de tomar mais medidas, a FIFA restringiu suas sanções para forçar a Rússia a jogar partidas “em casa” em um local neutro e proibir o hino e a bandeira do país. A equipe também foi informada de que não poderia jogar na Rússia, mas sim como a Associação de Futebol da Rússia.

Várias federações europeias de futebol, incluindo a FA, divulgaram declarações confirmando que não jogarão contra a Rússia no futuro próximo.

No entanto, a seleção feminina da Rússia ainda está a caminho de disputar a Eurocopa em julho, tendo se classificado após vencer o play-off contra Portugal em 2021. A UEFA não tomou uma decisão sobre sua participação no torneio.

Fontes disseram à ESPN que o problema, juntamente com a participação contínua do Spartak Moscou na Liga Europa – o Spartak deve enfrentar o RB Leipzig nas oitavas de final – provavelmente será resolvido esta semana com as equipes russas sendo expulsas de toda a UEFA. Competições.

A Associação Europeia de Futebol já havia expulsado um país de competir em seus campeonatos, depois de retirar a Iugoslávia da Euro 92 na Suécia, 10 dias antes do início da competição, devido à sua participação no conflito dos Balcãs.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.