Carlo Ancelotti, o próximo técnico do Brasil e por que as ex-estrelas do Real Madrid, Ronaldo e Kaká, estão envolvidas

Os ex-jogadores do Real Madrid Ronaldo e Kaká desempenham um papel fundamental na oferta do Brasil pelo técnico do Real Madrid, Carlo Ancelotti.

Os ex-jogadores da Seleção Brasileira jogaram sob o comando de Ancelotti no Milan e falaram com o italiano em nome da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), que está sem um técnico permanente desde que Tite deixou o cargo após a eliminação da Copa do Mundo.

O futuro de Ancelotti no Real é incerto. Embora o técnico de 63 anos esteja feliz em ficar, ele está aberto ao desafio de treinar o Brasil.

Várias fontes, incluindo pessoas próximas a Ancelotti – que, como outros neste artigo, falaram sob condição de anonimato – disseram várias fontes. O atleta A expectativa é que o italiano seja o técnico da seleção brasileira caso saia do Real Madrid no final da temporada.

O italiano tem contrato com o Real Madrid até junho de 2024, mas a Federação Brasileira fez dele seu único objetivo para controlar o Brasil, diante das dúvidas se permanecerá no Santiago Bernabéu. No final de semana, o presidente da CBF, Edinaldo Rodriguez, disse que Ancelotti era a escolha óbvia para o cargo, e uma fonte da CBF foi mais direta ao falar com O atleta.

Vá mais fundo

Brasil recomeça após as dores da Copa do Mundo com as seleções mais experimentais dos últimos anos

“O nome que procuramos é Carlo Ancelotti”, disse a pessoa. “É só ele, não tem outro. Se não for contratado, provavelmente vamos olhar para o Brasil.”

A CBF diz que não houve contato oficial direto com Ancelotti por respeitar que este é um momento decisivo da temporada. O Real Madrid buscará compensar o atraso de 1 a 0 na semifinal da Copa do Rei contra o Barcelona na próxima quarta-feira, antes de enfrentar o Chelsea nas quartas de final da Liga dos Campeões.

O time de Carlo Ancelotti (ao centro) está 12 pontos atrás do Barcelona no Campeonato Espanhol após perder no El Clásico (Foto: Alex Caparros/Getty Images).

Mas Ancelotti sabe que o Brasil o quer e o Brasil sabe que ele está pronto para ingressar se não ficar na capital espanhola graças à participação de seus ex-jogadores Ronaldo e Kaká – que também jogaram pelo Real Madrid de 2002-07 e 2009-13, respectivamente . .

READ  Meio-campo do Liverpool sonha com mais duas transferências quando Jurgen Klopp "oferece" o internacional brasileiro

Ronaldo está envolvido em muitos projetos no futebol – ele é o dono do Real Valladolid, clube da La Liga, e do time brasileiro Cruzeiro. No ano passado, ele foi fundamental para que o Real Madrid vencesse a corrida pela contratação do grande Palmeiras Andric, Organizar um encontro entre o jovem e Ancelotti durante sua visita a Madri.

Vá mais fundo

Por dentro do negócio que levou o Real Madrid a vencer André, o brilhante brasileiro

Enquanto isso, Kaká tem grandes chances de se tornar o diretor esportivo do Brasil após o ex-meio-campista do Middlesbrough, Juninho Paulista. Sair desta função Depois da Copa do Mundo. Ele e Ronaldo foram os responsáveis ​​por informar Ancelotti sobre os planos do Brasil, mantendo a federação nacional de futebol a par das intenções dos italianos.

Ancelotti teria escolhido ficar em Madrid, independentemente do que acontecesse antes do final da temporada, se dependesse dele. Ele tem repetido essa postura pública e privada desde que surgiram relatos que o ligavam ao cargo brasileiro em dezembro.

O veterano treinador está muito feliz com a cidade e com o clube depois que ele quis Mais contratações e mais vendas de jogadores não faziam parte dos seus planos no verão passado e há dois anos, quando regressou a Madrid. Ancelotti sempre respeitou as decisões da diretoria e é considerado por todos no Bernabéu um verdadeiro homem do clube.

Se o Real Madrid não o demitir no final da temporada, Ancelotti está determinado a ficar. Caso contrário, ele vê o cargo de brasileiro como um final atraente para sua carreira de dirigente.

O italiano sabe que os treinadores do Real precisam conquistar um grande troféu a cada temporada se quiserem manter seus empregos – ele experimentou isso durante sua primeira passagem como técnico do Real Madrid, quando foi demitido em 2015, apesar de vencer o Mundial de Clubes e a Supercopa da UEFA. campanha depois de vencer a Liga dos Campeões e a Copa do Rei na temporada anterior.

Ancelotti treinou Kaká (esquerda) no Milan e no Real Madrid (Foto: Alex Caparros/Getty Images).

A equipe de Ancelotti parece estar seguindo um caminho semelhante nesta temporada. Embora o Real Madrid tenha vencido a Supercopa da Europa em agosto e o Mundial de Clubes em fevereiro, sofreu uma pesada derrota na final da Supercopa da Espanha contra o Barcelona em janeiro, o que gerou críticas e ceticismo dentro do clube.

Essas dúvidas não desapareceram depois que o Real Madrid caiu 12 pontos atrás do Barcelona na liderança do Campeonato Espanhol após a derrota no El Clasico no início deste mês e perdeu por 1 x 0 para o adversário na primeira mão da semifinal da Copa del Rey. A única coisa positiva foi o nível do Real Madrid na Liga dos Campeões, mas a continuidade de Ancelotti parece depender de sua equipe vencer esse torneio pelo segundo ano consecutivo. Se o italiano for bem-sucedido, pode até renovar seu contrato em Madri.

A CBF está tentando manter uma distância respeitosa. Mas não tem sido fácil, especialmente considerando o quanto os jogadores do Brasil têm falado publicamente sobre a possível chegada de Ancelotti durante a atual pausa internacional. Apesar de Ramon Menezes assumir o cargo interinamente, Ederson, Rodrigo e Vinicius Junior já falaram sobre as chances do italiano chegar ao clube em declarações à imprensa.

“Há uma grande possibilidade de que (Ancelotti) venha”, disse o goleiro do Manchester City, Ederson, antes da derrota por 2 x 1 para o Marrocos no amistoso no sábado.

Os três jogadores brasileiros do Real Madrid – Eder Militão, Rodrygo e Vinicius Jr. – não foram consultados pela CBF ou informados por Ancelotti que ele seria o próximo técnico da seleção. Como disse Rodrigo, a notícia acaba de ser alvo de comentários hilários no camarim. “Eles sonham que isso aconteça”, disse uma fonte próxima a esses jogadores, que pediu para não ser identificada para proteger sua posição.

Jogadores do Real Madrid, entre eles Rodrigo (foto), falaram sobre as chances de Ancelotti chegar à seleção (Foto: Alex Caparros/Getty Images).

O presidente da CBF, Rodriguez, pretende falar com Ancelotti, mas apenas quando o avanço do Real Madrid na Liga dos Campeões ficar mais claro.

READ  Os portugueses confiam mais no primeiro-ministro do que no presidente

Rodrigues abordou o processo de escolha do sucessor de Tite com tranquilidade. O ex-técnico da Seleção Brasileira ainda não foi consultado sobre o substituto e permanecerá com o auxiliar Kleber Xavier na próxima fase de sua carreira, já que pretende atuar na Europa.

Tite havia confirmado antes da Copa do Mundo que deixaria o cargo de técnico do Brasil após o torneio. Rodriguez tentou impedir que qualquer notícia sobre a próxima nomeação do Brasil se espalhasse até depois de sua participação no Catar.

Rodriguez confirmou que a busca por outro técnico só começaria depois da Copa do Mundo. Ele disse que haveria tempo suficiente para encontrar um novo técnico de janeiro até o primeiro jogo sem Tite no fim de semana.

Assim que ficou claro que Ancelotti poderia ser uma possibilidade, o prazo de março desapareceu. Eles esperarão o tempo que for necessário pelo candidato de sua preferência.

(Imagens principais, da esquerda para a direita: Angel Martinez/Getty Images, Alex Caparros/Getty Images, David S Bustamante/Soccrates/Getty Images)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *