Brasil quer vender correios dos Correios em leilão em 2022: reportagem O Globo

São Paulo (Reuters) – O Ministério da Economia quer vender 100 por cento dos correios federais conhecidos como Correos em leilão em São Paulo (Reuters) – O secretário privado do ministério para as privatizações disse ao jornal O Globo em entrevista publicada nesta terça-feira.

Diogo Maccord disse ao Globo que a carteira decidiu por um modelo para vender o ativo e aguarda os legisladores, que devem votar na próxima semana um projeto de lei que permite a privatização dos Correios. O Globo informa que a aprovação do projeto é necessária para a venda dos Correios em leilão previsto para março de 2022.

O modelo de venda dos Correios difere daquele que o governo usaria para retirar sua participação na estatal Centrais Eletricas Brasileiras, mais conhecida como Eletrobras, o que envolveria uma transação de mercado de capitais.

A distribuidora de combustíveis Petrobras Distribuidora, ex-subsidiária da estatal Petróleo Brasileiro SA, foi vendida por meio de um acordo de mercado de capitais, em vez de um leilão.

Pelos cálculos do banco de fomento BNDES, o passivo dos Correios do Brasil é de 13 bilhões de reais (US $ 2,55 bilhões).

(1 dólar = 5.0904 riais)

(Reportagem de Ana Mano, Edição de Ricardo Figueroa em espanhol)

Fonte do artigo

Isenção de responsabilidade: este artigo foi criado a partir do feed e não foi editado por nossa equipe.

READ  Indústria de suínos no Brasil bateu recordes em 2020

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *