Brasil: Equinor, parceiros aprovam desenvolvimento

A petroleira norueguesa Equinor, junto com seus sócios Repsol Sinopec e Petrobras, possui Ele aprovou o conceito de desenvolvimento do BM-C-33, um campo de gás / condensado localizado na Bacia de Campos antes do sal, na costa do Brasil.

A descoberta na licença BM-C-33, localizada a aproximadamente 200 quilômetros da costa em lâminas d’água de até 2.900 metros, foi feita pela Repsol em 2010. A Equinor – na época conhecida como Statoil – tornou-se a operadora em 2016.

De acordo com o conceito dado, os fluxos dos poços serão enviados para uma Unidade Flutuante de Produção, Armazenamento e Descarregamento (FPSO) localizada no campo. Tanto o gás quanto o óleo / condensado serão tratados no FPSO de acordo com as especificações de venda e exportados. O óleo cru será descarregado em navios petroleiros e enviado ao mercado internacional após ser transportado de um navio para outro. Um novo casco foi selecionado para acomodar 30 anos de vida em campo.

A solução de exportação de gás depende de um gasoduto offshore integrado do FPSO para uma nova instalação dedicada de recebimento de gás dentro do site da Petrobras TECAB em Cabiúnas, antes de se conectar à rede de transmissão de gás local.

“O BM-C-33 é um projeto importante em nosso portfólio e a seleção do conceito é um marco importante em nossos esforços para amadurecer o projeto. É importante melhorar e aprimorar ainda mais o business case do projeto para torná-lo mais robusto para o mercado futuro. ” Não tongvik, Vice-presidente sênior, Equinor Ventures.

A Equinor é a operadora de campo com 35% de participação, a Repsol Sinopec Brasil possui 35% e a Petrobras possui 30%.

“O BM-C-33 contém grandes quantidades de gás. Concluir a liberalização em curso do mercado de gás natural no Brasil, de acordo com o plano atual, é a chave para o desenvolvimento do projeto. O BM-C-33 é um ativo que pode gerar valor para a sociedade, tanto por meio da criação de empregos diretos e indiretos, efeitos multiplicadores, quanto pelo fornecimento de gás que estimule o crescimento industrial, como já aconteceu em outros países, afirma Verônica Coelho, gerente da Equinor no Brasil.

READ  Inflação alta indesejada no México e no Brasil e, como sempre, na Argentina

A Equinor disse que sua capacidade de exportação de gás está definida em 16 milhões de metros cúbicos / dia, com uma capacidade média de exportação prevista de 14 milhões de metros cúbicos / dia, o que é um volume significativo com base na atual demanda por gás brasileiro. A capacidade diária de manuseio de óleo é 20000m3.

A seleção do conceito é o resultado de uma avaliação técnica e comercial dos vários conceitos de desenvolvimento e resíduos. O conceito escolhido fornece a solução mais robusta para o desenvolvimento do projeto BM-C-33 e da cadeia de valor do gás, disse Equinor, acrescentando que os detalhes do cronograma do projeto ainda não foram finalizados para as próximas portas de decisão e o início da produção.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *