Brasil e Argentina: eliminatórias da Copa do Mundo interrompidas com tentativa de autoridades de deportar jogadores da Premier League

Uma partida pelas eliminatórias da Copa do Mundo entre Brasil e Argentina foi interrompida poucos minutos depois que as autoridades brasileiras tentaram prender quatro jogadores da Premier League por não terem entrado em quarentena.

Oficiais de saúde e policiais interromperam a luta de alto nível na Arena Nova Coímica em São Paulo na noite de domingo, em que Lionel Messi e Neymar estavam entre o elenco repleto de estrelas, por oficiais de saúde e policiais no campo em cenas de farsa após um a altercação estourou. nas linhas secundárias, e o jogo acabou sendo abandonado.

Emiliano Buendia do Aston Villa, Emiliano Martinez, Christian Romero e Giovanni Lo Celso do Tottenham foram os quatro jogadores argentinos acusados ​​de violar as restrições de viagem para jogar a partida, e o último trio iniciou a partida. No início do dia, autoridades brasileiras disseram que o quarteto precisaria ser colocado em quarentena, tendo viajado da Inglaterra.

A autoridade sanitária brasileira, Anfisa, afirmou em nota antes da partida: “A Anvisa considera a situação um grave risco à saúde e por isso solicitou às autoridades sanitárias locais que determinem a quarentena imediata dos jogadores, que foram proibidos de participar de qualquer atividade e devem ser. Eles foram proibidos de permanecer em solo brasileiro. ”.

Em seguida, eles tentaram impedir que a partida continuasse, mas a Argentina se recusou a obedecer e se trancou no vestiário antes do início da partida.

Os visitantes que estiveram no Reino Unido 14 dias antes de entrar no Brasil devem ficar em quarentena por 14 dias na chegada, a menos que recebam uma isenção especial.

A Argentina deixou o campo após um breve período de turbulência, enquanto os jogadores brasileiros voltaram ao campo para um treino para entreter os demais torcedores.

READ  Brasil Covid-19: as mortes superam os nascimentos em algumas cidades brasileiras, com o retorno da disseminação do coronavírus

O técnico da Argentina, Lionel Scaloni, disse: “Estou muito triste. Não procuro ninguém para culpar. E, aconteça alguma coisa ou não, este não é o momento para fazer essa intervenção. [during the game]. Deveria ser uma celebração para todos desfrutarem dos melhores jogadores do mundo.

“Gostaria que o povo argentino entendesse que, como treinador, tenho que defender meus jogadores. Em nenhum momento fomos informados de que eles não poderiam jogar. Queríamos jogar a partida, como os jogadores do Brasil fizeram.”

A Confederação Sul-Americana de Futebol, CONMEBOL, anunciou a suspensão da partida e o árbitro e o delegado da partida irão agora apresentar um relatório ao Comitê Disciplinar da FIFA, que decidirá as medidas a serem tomadas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *