As vendas da Nestlé se beneficiam do Covid-19

O director-geral da Nestlé Portugal espera que as vendas da empresa cresçam mais de 10% neste ano, face a 2020, beneficiando do aumento do consumo de produtos em casa, durante a pandemia de Covid-19.

O gerente geral da Nestlé Portugal, Paolo Fagnoni, disse que em 2020, a empresa teve um ano “excepcional” com vendas de € 565 milhões, um aumento de € 30 milhões em relação ao ano anterior, e as expectativas para este ano são “semelhantes”.

“No final de novembro, o crescimento orgânico da empresa era superior a 10%. […]. “Ainda temos muito trabalho pela frente, mas até agora temos um resultado que está totalmente de acordo com as expectativas”, disse Paolo Fagnoni.

O diretor italiano afirmou ainda que os dois anos de pandemia (2020 e 2021) foram um período de crescimento “incrível” para a empresa, pois as pessoas passaram mais tempo em casa e consumiram mais produtos como café e cereais.

“2020 foi um dos anos mais importantes da história da empresa em termos de vendas de Cerelac e Nestum, porque as pessoas estavam em casa e tinham tempo para fazer o café da manhã juntas de uma forma diferente”, disse.

Apesar de tudo, este crescimento foi afetado pela redução das vendas de produtos destinados a hotéis, restaurantes e estabelecimentos similares, tendência que deve continuar este ano.

Paolo Fagnoni também previu preços mais elevados para os produtos da indústria alimentar em Portugal no próximo ano, devido ao aumento dos custos com matérias-primas e energia.

“Vamos aumentar o preço necessário para tentar cobrir os custos da melhor forma possível, ativar todas as diferentes possibilidades de marketing, diferenciar o produto, o visual e reduzir algumas coisas para diminuir o impacto”, acrescentou.

READ  Atletismo: Piccardo vence salto triplo masculino para conquistar o quinto ouro de Portugal

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *