Apple multou US $ 2 milhões no Brasil pela venda do iPhone 12 sem carregador

O estado de São Paulo não está feliz que a Apple deixe o carregador fora da caixa do iPhone 12. inclinar E a Rumores de Mac É relatado que a Agência de Proteção ao Consumidor, Procon-SP, multou a Apple em aproximadamente 10,55 milhões de reais (cerca de 1,92 milhão de dólares) por remover o adaptador de alimentação da família do iPhone 12 e processos de produção mais recentes para iPhones mais antigos. A ação da Apple foi uma violação da lei de proteção ao consumidor do país, de acordo com a Censura.

O Procon-SP relatou a suposta violação à Apple em dezembro. A Apple respondeu reiterando seu ângulo ambiental, argumentando que reduziria as emissões de dióxido de carbono e mineraria terras raras. Ela observou que muitos clientes já possuem carregadores adicionais. A agência claramente não está satisfeita com esta resposta. Quando a multa foi emitida, o CEO do Procon-SP, Fernando Kibbes, disse à Apple que ela precisava respeitar a legislação brasileira.

A multa também inclui alegadas alegações enganosas sobre a resistência à água. A Apple supostamente se recusou a consertar iPhones danificados pela água dentro da garantia, apesar de alardear a capacidade dos dispositivos de sobreviver por longos períodos.

Pedimos um comentário à Apple. A empresa pode recorrer da multa se continuar a contestar a decisão.

A multa é relativamente pequena e não afetará as finanças da Apple. No entanto, a Apple pode não ter muita escolha a não ser fazer uma concessão se quiser continuar vendendo iPhones no Brasil. Outras empresas também cederam à pressão. A Samsung fechou um acordo com o Procon-SP para incluir um carregador “presente” na pré-venda do Galaxy S21, por exemplo. O Brasil é um dos maiores mercados de telefonia do mundo, e as empresas que desafiam as regras do país correm o risco de perder muitas vendas se não tomarem cuidado.

READ  Colômbia proíbe voos do Brasil devido à alternativa

Todos os produtos recomendados pelo Engadget são escolhidos a dedo por nossa equipe editorial, independentemente da matriz. Algumas de nossas histórias incluem links de afiliados. Se você comprar algo por meio de um desses links, podemos ganhar uma comissão de afiliado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *