Acusando o governo de “ineficiência e ineficácia”

Paulo Rangel, candidato à liderança do PSD, acusou o governo de “alguma ineficiência e incompetência” na administração da terceira dose da vacina contra a Covid-19, demonstrando preocupação com as consequências da demora.

“O que realmente me preocupa é o atraso na vacinação com a terceira dose. E depois penso que o governo português deu alguns sinais de ineficiência e ineficiência e esse foi o ponto principal”, disse Paulo Rangel aos jornalistas.

Na sua opinião, é importante “que as pessoas com mais de 65 anos e os mais vulneráveis ​​estejam preparadas para o caso de haver algum problema com o advento de outra vaga, o que não é esperado em Portugal”.

Para Paulo Rangel, “não se entende que um país tenha tido tanto sucesso na vacinação enquanto o vice-almirante Gouvia e Mello estava à frente da operação, agora, a partir do momento em que foi entregue ao Ministério da Saúde, mostra-se um muita dificuldade em colocá-lo em prática. ”

No que se refere ao desenvolvimento da epidemia em Portugal, o adversário de Rui Rio na corrida à presidência do PSD considerou que “temos de acompanhar os números semana a semana” e “tomar as medidas cabíveis”.

“Esta é uma questão que deve ser perseguida sem causar preocupação”, frisou.

READ  Chanceler egípcio e brasileiro discutem formas de cooperação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *