Ações do Banco do Brasil: um banco brasileiro com desconto injusto

Leonidas Santana/iStock via Getty Images

O Banco do Brasil, com sede no Brasil (OTCPK: BDORY), deu aos investidores motivos para estarem otimistas sobre o evento “BB Day” deste ano, traçando o caminho para a contínua supremacia do ROE por meio de um impulso agrícola renovado e capacidades “phygital” aprimoradas, bem como melhor governança . o último É a chave – O Banco do Brasil provou sua capacidade de equilibrar ganhos de eficiência e transformação digital em seus produtos e canais, mas a propriedade estatal sempre foi um fator chave. Enquanto isso, o papel de parede macro brasileiro fica muito melhor com A inflação está baixaDo lado fiscal, os cortes de impostos e benefícios sociais aprovados pelo Congresso (via Auxilio Brasil) devem impulsionar o crescimento e a qualidade dos ativos. No geral, a ação oferece um valor convincente com um desconto de aproximadamente 30%, apesar de manter índices de capital saudáveis ​​ao longo do ciclo e o melhor retorno sobre o patrimônio líquido.

Cronograma
dados por YCharts

Mantendo a tendência de retorno positivo sobre o patrimônio

O principal objetivo da apresentação foi a garantia da administração de que o recente aumento do ROE do Banco (para >20% no segundo trimestre de 2022) é estrutural. O Banco tem várias iniciativas em curso (em todos os setores) com o objetivo de aumentar a rentabilidade e, ao mesmo tempo, manter fortes métricas de engajamento do cliente (+11% A/A). Por exemplo, o Banco do Brasil está mudando ativamente seu mix de carteira de crédito para o crescimento de cartões de crédito e empréstimos pessoais (anteriormente suspensos devido ao COVID) para expandir sua base de clientes além da demografia típica de funcionários em geral. A parceria do Grupo UBS (UBS) é outro grande impulsionador de receita, já tendo gerado mais de R$ 350 bilhões em volumes desde o início (principalmente em renda fixa). Dado o objetivo do banco de alavancar a parceria na principal franquia de banco de investimento do Brasil, vale a pena buscar a contribuição da joint venture, principalmente à medida que a atividade do mercado de capitais se acelerar nos próximos anos.

READ  Sahara Portuguese News - Portugal News

Desempenho financeiro para o segundo trimestre de 2022

Banco do Brasil

A agricultura como motor de crescimento

A agricultura continua no centro da história de crescimento do crédito do banco – em particular, destaca sua capacidade de fornecer soluções em toda a cadeia de valor do agronegócio. Além das opções típicas de financiamento para produção e investimento, o Banco do Brasil também oferece financiamentos de máquinas e equipamentos aos produtores, bem como financiamentos para o mercado de capitais. No acumulado do ano, o banco já levantou impressionantes R$ 23 bilhões por meio de títulos do agronegócio (como CPR, CDCA, CRA e FIAgro). Os dois primeiros meses da safra de julho também apresentaram bons resultados, com o pagamento de empréstimos crescendo quase 40% em relação ao ano anterior, graças à forte atividade dos negócios.

No futuro, o objetivo é aproveitar as novas oportunidades de mercado no espaço, tornando-se um “banco para todos os clientes” por meio de várias novas iniciativas e plataformas. Entre os três ecossistemas (Broto, Liga PJ e Banco do Brasil, o mercado de varejo de rápido crescimento no Banco do Brasil), o Broto, o mercado voltado para a agricultura que conecta fornecedores e agricultores, foi o destaque. Já foram captados R$ 2 bilhões em diversos produtos e serviços nos últimos dois anos, sobrando bastante pista. Enquanto isso, os empréstimos inadimplentes (NPLs) podem ficar sob pressão, pois o banco procura se antecipar aos clientes de contas não correntes, mas a receita líquida de juros mais alta deve compensar quaisquer ventos contrários e aumentar a lucratividade geral.

Desempenho do ecossistema

Banco do Brasil

Acelere para o digital

Uma parte fundamental dos objetivos de médio prazo do Banco é integrar uma abordagem orientada por dados e corresponder às transformações digitais que seus pares do setor privado já alcançaram. Como parte de seus esforços de digitalização, o banco continuará investindo na personalização da experiência “phygital” (física + digital) em todas as agências, banco online e níveis de aplicativos. As aquisições também acelerarão o pagamento digital em todos os grupos demográficos – com a aquisição do Yours bank, por exemplo, o Banco do Brasil se posicionou melhor para atender às necessidades em rápida evolução da geração mais jovem.

READ  Procedimento de Assistência Ampliada de R $ 300; Veja como vai ser

esforços digitais

Banco do Brasil

Aliado à expansão da presença digital, a satisfação do cliente melhorou – por departamento, o net promoter score aumentou cerca de 8 pontos, colocando o banco na faixa “excelente”. Com a base atual do banco de cerca de 26 milhões de clientes ativos nos canais digitais e cerca de 8 milhões de clientes acessando seu aplicativo diariamente, ainda há um potencial de crescimento significativo a partir daqui.

Mudanças positivas na governança corporativa

O foco na governança corporativa também foi um passo na direção certa. As principais mudanças incluem pessoal profissional para ocupar cargos no nível de CEO ou abaixo dele e para que dois membros independentes do conselho participem de comitês internos. Haverá também um processo de planejamento estratégico de cinco anos que o Banco implementará contra ele – isso garante um processo de tomada de decisão mais direcional no longo prazo e protege melhor o Banco de possíveis interferências. A governança sempre foi um ponto sensível para o banco, por isso os anúncios foram tranquilizadores e enfatizaram a intenção de aumentar a percepção de valor do banco entre os investidores. O sucesso aqui deve percorrer um longo caminho para diminuir a lacuna de avaliação contínua para pares de propriedade privada, bem como o compromisso contínuo da administração em melhorar as práticas de governança corporativa daqui para frente.

Banco brasileiro com desconto injusto

Em geral, o “BB Day” deste ano provou a correção dos touros. Dadas as oportunidades de crescimento no pipeline e a sustentabilidade do ROE do Banco do Brasil após o desempenho superior do segundo trimestre, a avaliação atual parece excessivamente punitiva. Embora as preocupações eleitorais provavelmente sejam nossa principal prioridade neste momento (o Banco do Brasil é estatal), o resultado deve ter um impacto limitado nas operações do banco, principalmente com o impulso renovado da governança corporativa. Até agora, a ação superou os pares do setor privado Bradesco (BBD), Itaú (ITUB) e Santander Brasil (BSBR) em análises de resultados positivos, mas várias reclassificações não se materializaram. À medida que o fardo das eleições diminui e o banco implementa seu novo plano de médio prazo, esperamos mais vantagens daqui.

READ  Mendes e Inácio seriam ótimos para Portugal

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.