À medida que a guerra continua, ucranianos juntam-se a milhares em Portugal para rezar pela paz

FÁTIMA, Portugal (Reuters) – Karina Potomkina, a ucraniana que viu seu país ser devastado pela guerra de longe, com uma vela e uma bandeira azul e amarela, juntou-se a dezenas de milhares de crentes em Portugal na noite de quinta-feira. Ore pela paz.

Potomkina, um homem de 42 anos que se mudou da cidade ucraniana de Vinnytsia para Lisboa há duas décadas e reuniu cerca de 200.000 outras pessoas em um dos locais sagrados mais famosos do catolicismo, o Santuário de Fátima.

O evento anual marca a primeira de três visões relatadas da Virgem, também conhecida como Nossa Senhora, em mais de 100 anos. Mas muitos como Potomkina aproveitaram a oportunidade para instar a Rússia a encerrar sua invasão da Ucrânia.

Registre-se agora para obter acesso ilimitado e gratuito ao Reuters.com

‘, disse Potomkina, chorando, enquanto colocava uma bandeira ucraniana na cerca ao lado dos portugueses.

Sua mãe, avó e irmãos voltaram para casa na Ucrânia. Alguns de seus parentes são médicos e enfermeiros que se recusaram a sair e ficaram para ajudar os necessitados.

A Rússia enviou dezenas de milhares de soldados para a Ucrânia em 24 de fevereiro no que chamou de “operação especial” para minar suas capacidades militares e erradicar o que descreve como nacionalistas perigosos. Milhares foram mortos e mais de 5 milhões de pessoas – principalmente mulheres, crianças e idosos – foram forçados a fugir. Consulte Mais informação

É muito difícil”, disse Potomkina, enquanto esperava a marcha começar à luz de velas.

A Igreja Católica Romana ensina que Nossa Senhora apareceu a três crianças portuguesas em 1917 em Fátima, então uma pobre aldeia agrícola. Ela acredita que deu às crianças três cartas, chamadas Segredos de Fátima.

READ  Os vinhos do Alentejo estão no seu nível mais alto em cinco anos

Papa Francisco fez santos de pastorinhos em 2017.

Também entre a multidão carregando uma vela estava a aposentada Fátima Sampaio, de 70 anos.

Fiquei profundamente comovida: ‘Acima de tudo, pela paz: paz na Europa, paz para todos’, disse Sampaio, lutando para conter as lágrimas.

Registre-se agora para obter acesso ilimitado e gratuito ao Reuters.com

Reportagem adicional de Catarina Dimoni, Miguel Pereira e Pedro Nunes em Fátima; Edição do Lincoln Fest.

Nossos critérios: Princípios de Confiança da Thomson Reuters.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.