À medida que a guerra continua, ucranianos juntam-se a milhares em Portugal para rezar pela paz

FÁTIMA, Portugal (Reuters) – Karina Potomkina, a ucraniana que viu seu país ser devastado pela guerra de longe, com uma vela e uma bandeira azul e amarela, juntou-se a dezenas de milhares de crentes em Portugal na noite de quinta-feira. Ore pela paz.

Potomkina, um homem de 42 anos que se mudou da cidade ucraniana de Vinnytsia para Lisboa há duas décadas e reuniu cerca de 200.000 outras pessoas em um dos locais sagrados mais famosos do catolicismo, o Santuário de Fátima.

O evento anual marca a primeira de três visões relatadas da Virgem, também conhecida como Nossa Senhora, em mais de 100 anos. Mas muitos como Potomkina aproveitaram a oportunidade para instar a Rússia a encerrar sua invasão da Ucrânia.

Registre-se agora para obter acesso ilimitado e gratuito ao Reuters.com

‘, disse Potomkina, chorando, enquanto colocava uma bandeira ucraniana na cerca ao lado dos portugueses.

Sua mãe, avó e irmãos voltaram para casa na Ucrânia. Alguns de seus parentes são médicos e enfermeiros que se recusaram a sair e ficaram para ajudar os necessitados.

A Rússia enviou dezenas de milhares de soldados para a Ucrânia em 24 de fevereiro no que chamou de “operação especial” para minar suas capacidades militares e erradicar o que descreve como nacionalistas perigosos. Milhares foram mortos e mais de 5 milhões de pessoas – principalmente mulheres, crianças e idosos – foram forçados a fugir. Consulte Mais informação

É muito difícil”, disse Potomkina, enquanto esperava a marcha começar à luz de velas.

A Igreja Católica Romana ensina que Nossa Senhora apareceu a três crianças portuguesas em 1917 em Fátima, então uma pobre aldeia agrícola. Ela acredita que deu às crianças três cartas, chamadas Segredos de Fátima.

READ  Covid-19: Portugal Update, 20 de dezembro

Papa Francisco fez santos de pastorinhos em 2017.

Também entre a multidão carregando uma vela estava a aposentada Fátima Sampaio, de 70 anos.

Fiquei profundamente comovida: ‘Acima de tudo, pela paz: paz na Europa, paz para todos’, disse Sampaio, lutando para conter as lágrimas.

Registre-se agora para obter acesso ilimitado e gratuito ao Reuters.com

Reportagem adicional de Catarina Dimoni, Miguel Pereira e Pedro Nunes em Fátima; Edição do Lincoln Fest.

Nossos critérios: Princípios de Confiança da Thomson Reuters.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.