A Espanha eliminou novas restrições em sua fronteira terrestre com Portugal e pede desculpas pela confusão

MADRI (Reuters) – A Espanha disse na terça-feira que eliminaria as novas restrições aos viajantes que cruzam a fronteira terrestre de Portugal e se desculpou por qualquer confusão causada pela mudança repentina.

Lisboa reclamou na noite de segunda-feira sobre a decisão de Madri de que as pessoas agora teriam que apresentar um resultado negativo do teste PCR para cruzar a fronteira terrestre de Portugal com a Espanha.

“Não haverá necessidade de testes adicionais e não haverá protocolos adicionais além dos já em vigor”, disse a porta-voz do governo espanhol Maria Jesus Monteiro.

“Pedimos desculpas que alguma confusão possa ter surgido”, disse Monteiro, acrescentando que o documento de restrição seria revisado na quarta-feira.

“O que isso realmente significa é que as viagens e os transportes terrestres com Portugal vão voltar a ser como eram”, disse ela após uma reunião de gabinete semanal.

A fronteira terrestre entre as duas nações ibéricas foi reaberta em 1º de maio, após três meses de restrições e verificações, proporcionando alívio às atrações turísticas locais.

Nenhum dos dois países exigiu testes para as pessoas que cruzaram por terra antes de segunda-feira, quando a Espanha introduziu um novo conjunto de regras para os viajantes que chegam.

A Espanha também relaxou as regras sobre viagens de fora da União Europeia na segunda-feira e começou a permitir viajantes totalmente vacinados de todos os países, exceto Brasil, África do Sul e Índia, onde as taxas de infecção por COVID-19 permanecem altas.

Mas postar essas restrições no último minuto deixou turistas e empresas inseguras sobre como operar, sufocando o fluxo desejado de visitantes estrangeiros.

(Reportagem de Inti Landoro, Emma Pinedo e Nathan Allen; Edição de Ingrid Melander e Gareth Jones)

READ  Um convite para maiores de 50 anos: A Football Association dá as boas-vindas a novos jogadores

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *